Sindicato encaminha ofício ao prefeito de Caucaia solicitando urgente regularização dos pagamentos dos médicos PJ

A entidade tomou conhecimento de que os profissionais estão sem receber seus salários devido à ausência de repasse pela Administração Pública

Nesta sexta-feira (10), o Sindicato dos Médicos do Ceará encaminhou ofício ao prefeito de Caucaia, Vitor Valim, solicitando o urgente pagamento dos salários dos médicos que atuam nos estabelecimentos de saúde públicos do município como pessoas jurídicas (PJ). A entidade tomou conhecimento de que os profissionais estão sem receber seus salários devido à ausência de repasse pela Administração Pública.

No ofício, o Sindicato ressalta o dever do município, ao celebrar um contrato, de acompanhar e fiscalizar a sua execução, assegurando sua satisfação, assim como afastando o risco de danos ao erário. A entidade alerta que esse tipo de situação pode resultar em uma crescente demandada dos médicos, que cansados de tanto desrespeito, optam por não atuar mais através destas empresas, bem como prejudica o interesse de que outros médicos assumam as escalas.

“A persistência destes atrasos reincidentes desmotiva a classe médica e, infelizmente, pode refletir futuramente no desinteresse forçoso destes profissionais em continuarem com o referido vínculo, causando transtorno na saúde pública”, afirma Dr. Leonardo Alcântara, presidente do Sindicato dos Médicos.

Ainda no documento, o Sindicato reitera que, conforme previsto no Código de Ética Médica, é direito do médico, recusar-se a exercer sua profissão em instituição pública ou privada onde as condições de trabalho não sejam dignas, ou possam prejudicar a própria saúde, ou a do paciente.  Assim como, poderá suspender suas atividades, individualmente ou coletivamente, quando a instituição pública ou privada para a qual trabalhe não oferecer condições adequadas para o exercício profissional.

O Sindicato dos Médicos do Ceará reafirma seu compromisso com a categoria e reitera o pedido para que o prefeito de Caucaia tome todas as providências necessárias para efetuar os pagamentos o mais rápido possível, bem como que esta situação seja resolvida de forma definitiva sem novas reincidências.

Fonte: Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *