‘Parasitas carnívoros comeram meu olho’: jovem perde visão após dormir usando lentes de contato

Você já dormiu de lentes de contato? Para Mike Krumholz, de 21 anos, uma soneca rápida utilizando o item nos olhos foi o suficiente para que ele perdesse a visão para um raro parasita carnívoro.

O jovem da Flórida, nos Estados Unidos, decidiu dormir por 40 minutos após um dia agitado no trabalho, no qual é, por meio período, babá.

Durante os últimos sete anos em que usa de lentes, ele conta que já contraiu infecções oculares ou ficou com o ‘olho rosa’ por esquecer de tirá-las. No entanto, ele nunca pensou que seria diagnosticado com ceratite (inflamação da córnea) por acanthamoeba — um raro parasita comedor de carne que está se alimentando do olho direito dele.

“Minhas lentes de contato ficaram realmente irritadas, como se estivessem flutuando no meu olho. Eu as tirei e não havia nada de errado”, conta Mike. “Então, na manhã seguinte, acordei, fui jogar beisebol e tive que tirar minhas lentes imediatamente. Eu disse aos meus pais ‘tenho que ir ao oftalmologista, algo não está certo’.”

Por causa do parasita, o jovem não pode mais trabalhar, nem retomar seus estudos universitários, e está sentado na escuridão quase completa há mais de 50 dias, desde a temida soneca de 40 minutos em 19 de dezembro de 2022.

Embora o estudante universitário se orgulhe de ser mentalmente forte e esteja “orgulhoso” de sua tolerância à dor, ele contou que nada poderia tê-lo preparado para a dor física que ele suportou.

“Eu não poderia explicar uma dor como essa na minha vida. É como um choque constante, é uma dor constante. Tenho gritado de dor”, relata.

De acordo com os CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças), apenas 1 em 33 casos a cada milhão de usuários de lentes de contato em “países desenvolvidos” são diagnosticados com a rara ceratite por acanthamoeba. Assim, a infecção grave pode ser confundida com algo mais comum, como no caso de Mike.

O jovem demorou mais de um mês e precisou passar por sete profissionais médicos para receber o diagnóstico correto, o que foi prejudicial para a recuperação do olho.

Cinco oftalmologistas e dois especialistas em córnea depois, Mike foi diagnosticado com HSV, o vírus do herpes simples 1, embora não tivesse certeza de como teria conseguido isso.

Depois que ele foi prescrito com antibióticos e depois esteróides, o último fez mais mal do que bem e acelerou a taxa de propagação do parasita.

“Eles [os médicos] trataram e ficou cada vez pior e pior a cada dia”, relembra o estudante. “Em 21 de janeiro, eles me ligaram de volta dizendo que eu tenho ceratite por acanthamoeba.”

Desde que Mike recebeu o diagnóstico correto, ele passou por terapia fotodinâmica — que também é usada em pacientes com câncer — com cirurgia de retalho conjuntival, onde os cirurgiões pegam o ‘branco’ do olho dele e o colocam sobre a pupila para dar uma chance de combater o parasita.

No entanto, o universitário atualmente não tem visão no olho direito, exceto por “piscando em preto e cinza”, ao qual ele comparou com a estática de uma TV.

“A pupila está coberta. Não tenho uma agora, você não pode vê-la”, explicou Mike. “Isso é porque a córnea está muito turva e porque o ampea (parasita) comeu muito dela. Eles disseram [os médicos] que não sou elegível agora para um transplante de olho porque tenho 21 anos.”

Sem saber qual será o futuro de sua visão, o jovem agora conscientiza as pessoas no TikTok sobre como pode ser perigoso deixar as lentes de contato enquanto você dorme — ou até mesmo tomar banho com elas. Ele já acumula mais de 20 mil seguidores e milhões de visualizações.

Mike também está arrecadando dinheiro para ajudar a sustentá-lo enquanto luta contra o parasita debilitante. Ele já arrecadou US$ 3.850 (cerca de R$ 20 mil) de sua meta de US$ 10 mil (R$ 52,2 mil).
Fonte R7

Jornal Caucaia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *