MPF em SP apura se houve crime de Bolsonaro e Michelle no caso das joias sauditas – Notícias



O Ministério do Público Federal (MPF) em São Paulo abriu procedimento preliminar para investigar se houve crime cometido pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e pela ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro no caso das joias trazidas da Arábia Saudita, avaliadas em R$ 16,5 milhões.


A apuração foi pedida pela Receita Federal, que já se reuniu com procuradores para compartilhar informações sobre o caso. Agora, a intenção da equipe do MPF, segundo a assessoria de imprensa da instituição, é unir esforços com a Polícia Federal, que já tem um inquérito aberto sobre o tema.



As joias foram um presente do governo saudita. Parte delas foi apreendida no Aeroporto de Guarulhos pela Receita Federal quando um assessor do então ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, tentou passar com a caixa ao desembarcar do Oriente Médio, em outubro de 2021.


Integrantes do ex-governo afirmaram que as joias seriam incorporadas ao acervo da Presidência da República. Eles descartam a possibilidade de que os objetos seriam um presente à ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro.


No entanto, outra parte do presente, um estojo com joias masculinas, chegou às mãos do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e continua com ele. Na quarta-feira (15), o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu que Bolsonaro deve devolver o estojo à Presidência da República, além das armas doadas pelos Emirados Árabes Unidos, em até cinco dias. 




Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *