Mesmo com derrota, Ramon Menezes vê Brasil com boas alternativas e valoriza chance dada a estreantes – Jogada


A primeira e, talvez, única experiência de Ramon Menezes à frente da seleção brasileira terminou com derrota para o Marrocos por 2 a 1. Interino enquanto a CBF busca o tão desejado técnico estrangeiro, o treinador encontrou, em sua avaliação, boas alternativas para o grupo cuja renovação já está em curso.

A oportunidade para atletas que nunca haviam vestido a amarelinha, principalmente os jovens, é o que Ramon quer legar na seleção brasileira. Ele valorizou a essa chance que deu a estreantes.

“Lógico que não foi o resultado que esperávamos, ainda mais em se tratando de seleção brasileira, mas jogamos contra uma grande equipe e demos oportunidade para alguns jogadores, isso aí é muito importante”, afirmou o interino.

Ramon promoveu a estreia na seleção brasileira de seis jogadores: Vitor Roque, Andrey Santos, Arthur, Yuri Alberto, Raphael Veiga e Rony. Os três primeiros são garotos que fizeram parte do elenco campeão sul-americano sob o comando de Ramon na Colômbia.

Próximos passos

A CBF deverá apresentar uma proposta oficial para os favoritos ao cargo apenas em abril. A ideia é definir o novo técnico logo, antes da próxima Data Fifa. O foco principal do presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, é o italiano Carlo Ancelotti, veterano treinador multicampeão e que atualmente comanda o Real Madrid. Diante da dificuldade de trazer um profissional que seja consenso, existe a possibilidade de Ramon continuar por mais algum tempo no cargo vago desde que Tite assinou a rescisão de seu contrato.

“O que sei é que em abril vou começar a próxima preparação, o Mundial começa em 20 de maio, está muito em cima”, lembrou o treinador do sub-20. Quando recebeu o convite para treinar a seleção interinamente, ele ouviu de Ednaldo que a experiência seria pontual.

“Quando acabou o Sul-Americano, eu não consegui nem falar sobre a conquista, veio logo essa possibilidade e realidade de seleção principal. Fico muito honrado. Sou funcionário da CBF, sempre focado e buscando fazer o meu melhor”, disse o interino.

“É lógico que é tudo diferente. Atmosfera totalmente diferente do sub-20. Fui muito bem recebido pelos atletas, respeito, carinho e admiração que ficam. O objetivo aqui era vencer esse jogo, não conseguimos, mas saio satisfeito com tudo que aconteceu, acrescentou.

A CBF escolheu apenas um jogo para a seleção brasileira nesta primeira Data Fifa depois do Mundial do Catar. Os próximos compromissos são em junho, entre os dias 12 a 20. Serão mais amistosos no período, já que as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2026 só começam em setembro.




Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *