Mais de 24h após repercussão, prefeitos de Limoeiro e Tianguá ainda não se pronunciaram – Inácio Aguiar


Mais de 24 horas após a repercussão do caso dos dois municípios cearenses que enfrentam incertezas sobre o comando da Prefeituras, por questões de saúde dos prefeitos, nenhum dos dois gestores se pronunciou para acalmar a população em Limoeiro do Norte e Tianguá, aumentando ainda mais o clima de instabilidade nas cidades. 

Na última quarta-feira (15), esta coluna detalhou o curioso caso dos dois gestores cuja situação está gerando suspeitas na oposição e em parte da população de que eles estejam sem condições de gerir os municípios, que estariam sob comando de auxiliares e familiares dos gestores.   

Em ambos os casos, o Ministério Público investiga a situação. Em Limoeiro, no Vale do Jaguaribe, o promotor de Justiça já marcou data para colher o depoimento presencial do prefeito José Maria Lucena: dia 30 de março. Em Tianguá, a averiguação do caso do prefeito Luiz Menezes ainda está na fase inicial de averiguação. 

A notícia de que Lucena e Menezes estariam com problemas de saúde que dificultam o exercício do cargo circula nos municípios há, pelo menos, um mês. Entretanto, apenas após a publicação da nota nesta coluna, os casos ganharam maior dimensão. 

Até a publicação desta matéria, José Maria Lucena e Luiz Menezes haviam se comunicado apenas por meio de suas equipes, com postagens de vídeos nas redes sociais.

Embora os auxiliares apontem que as denúncias são fruto de divergências políticas com a oposição nas duas cidades, nenhum dos dois fez pronunciamento oficial para tratar do assunto ou rebater as suspeitas. 

A coluna continua com o espaço aberto para o pronunciamento dos gestores.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *