Ke Huy Quan pode levar o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante após 40 anos longe das telas – Zoeira


Após 40 anos fora do destaque das telas do cinema, o artista, Ke Huy Quan, de 51 anos, concorre como um dos favoritos ao prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por “Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo” do Oscar deste domingo (12). Ke Huy ganhou a maioria dos últimos prêmios aos quais foi indicado. As informações são do portal F5 da Folha de São Paulo.

O retorno acontece com o personagem Waymond Wang que percorre realidades do multiverso ao lado da esposa. O filme alcançou o maior número de indicações e pode levar até 11 estatuetas.

Com a participação, Ke Huy conquistou o Globo de Ouro, o Critics Choice Awards e o Screen Actors Guild (SAG Awards). O ator foi lançado por Steven Spielberg nos anos 1980.

Na carreira, ele foi destaque na infância como parte da turma de “Os Goonies”, um clássico da Sessão da Tarde, em 1985. Um ano antes, havia entrado para o elenco de “Indiana Jones e o Tempo da Perdição”.

Mas nos anos seguintes vieram apenas pequenas participações em produções irrelevantes. O assunto foi tema da entrevista do ator para o programa The Late Show with Stephen Colbert.

“Passei muito tempo tentando me convencer de que não gostava de atuar. Não queria ficar com a sensação de que era porque não havia oportunidade. Eu estava mentindo para mim mesmo. Meus amigos faziam testes toda semana; quatro, seis, e eu ficava envergonhado em dizer que não fazia há muitos meses”, disse.

Legenda: Filme apresenta um drama com roteiro baseado no multiverso

Foto: Reprodução/Instagram

Foi quando começou a ser assistente de direção e coordenador de sequências de ação. Um dos trabalhos foi nas coreografias das cenas de luta de “X-Men”.

“É sempre difícil fazer a transição de criança para adulto quando se é ator, mas quando você é asiático, é cem vezes mais difícil. Os seus 20 e poucos anos deveriam ser os anos dourados, mas tudo que eu fiz foi esperar o telefone tocar”, declarou no último mês.

Retorno ao cinema

O ator decidiu voltar ao mercado após assistir ao filme “Podres de Ricos”, com elenco formado quase integralmente por asiáticos, em 2018.

“Eu realmente dou crédito a esse filme. É um filme tão seminal para mim. Eu senti, ‘Oh meu Deus’, é isso que eu quero fazer depois de me afastar por tantos anos”, analisou. Na sequência, recebeu o roteiro de “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo”.

Nesse período, Ke enfrentou algumas dificuldades financeiras, principalmente, em relação ao plano de saúde.

“Eu estava para perder, então liguei para meu agente e falei: ‘Você pode me conseguir alguma coisa? Qualquer coisa, não importa, eu só preciso de um trabalho para cumprir o requisito mínimo e receber o plano de saúde do ano seguinte’. E eu não consegui um único papel. Então, em 2021, eu perdi meu plano”, contou.

Com o resultado no Globo de Ouro, em janeiro de 2023, agradeceu às oportunidades no mercado. “Fui criado para nunca esquecer de onde vim e sempre lembrar quem me deu minha primeira oportunidade. Estou muito feliz em ver Steven Spielberg aqui esta noite. Muito o brigado, Steven”. 



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *