Jogadores podem pegar até 8 anos de prisão


Oito jogadores acabaram sendo denunciados pelo MP de Goiás nesta quinta-feira, por envolvimento em um esquema de manipulação para apostas esportivas. Os jogadores se tornaram réus.

São eles:

  • Gabriel Domingos (Vila Nova)
  • Romário (ex-Vila Nova)
  • Allan Godói (Sampaio Corrêa)
  • Mateusinho (ex-Sampaio Corrêa, hoje no Cuiabá),
  • André Queixo (ex-Sampaio Corrêa, hoje no Ituano)
  • Ygor Catatau (ex-Sampaio Corrêa, hoje no Irã)
  • Paulo Sérgio (ex-Sampaio Corrêa, hoje no Operário-PR)
  • Joseph (Tombense)

Todos eles vão responder por corrupção em apostas esportivas e por isso podem pegar até 8 anos de cadeia. A pena prevê reclusão mínima de dois anos e multa.

O MP também denuncia seis apostadores que estariam envolvidos. O aliciador seria o empresário Bruno Lopez de Moura. Além dele: Cammila Silva da Motta, Zildo Peixoto Neto, Ícaro Fernando Calixto dos Santos, Luís Felipe Rodrigues de Castro e Victor Yamasaki Fernandes.

Todos eles são acusados de tentar manipular jogos na Série B do Brasileirão de 2022. Romário, do Vila Nova confessou e deu detalhes para o caso, ajudando a investigação.

Veja a nota do Vila que tem a maior parte dos jogadores

O Vila Nova Futebol Clube tomou conhecimenho, na tarde desta quinta (16), da denúncia acatada pela Justiça contra o atleta Gabriel Domingos, desdobramento da Operação Penalidade Máxima. Diante da gravidade das ações descritas no processo, o clube avaliará os trâmites legais e volta a se pronunciar oficialmente via nota oficial nesta sexta (17).



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *