Gardel Rolim: ‘Estamos passando por um momento de reorganização das forças políticas do Ceará’ – Jéssica Welma


Figura central da articulação política do PDT em Fortaleza, o presidente da Câmara Municipal, Gardel Rolim, é cauteloso ao analisar o cenário político pré-eleições municipais de 2024, especialmente no que diz respeito às relações de PT e PDT. Em entrevista nesta terça-feira (28) ao Sistema Verdes Mares, o pedetista disse que discordâncias e divergências são “naturais” em um “momento de transição”.

“Estamos passando por um momento de reorganização das forças políticas do Ceará. O Ceará, nos últimos anos, foi governado por um grande entendimento. E isso fez bem ao Ceará. Nós estamos passando agora por um fim de ciclo, com o fim do governo do governador Camilo (Santana) e um novo ciclo que eu imagino que esteja se iniciando com o governo do governador Elmano. Estamos nessa transição, as forças políticas partidárias estão se reorganizando. É natural que haja divergências, é natural que haja discordância, e nós, dentro do PDT, estamos vendo isso com muita tranquilidade”, pontuou.

Rolim assumiu a presidência da Câmara Municipal em janeiro deste ano, após a gestão do hoje deputado Antônio Henrique, também do PDT. O atual biênio é estratégico para a gestão do parlamento municipal, diante da possível candidatura à reeleição do atual prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT).

Desde as eleições de 2022, o PDT de Fortaleza, liderado pelo ex-prefeito Roberto Cláudio, presidente municipal, tem atuado como oposição ao Governo Elmano, inclusive na Assembleia Legislativa. O racha segue gerando impasses no PDT.

“Estamos discutindo, estamos debatendo. Em alguns momentos, o calor da emoção fica mais aflorado, a gente diverge de forma mais dura, mas é necessário que a gente tenha, nesse momento, tranquilidade pra gente, em primeiro ponto, pensar no cidadão, pensar no cidadão de Fortaleza que é governado pelo PDT”

Gardel Rolim

Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza

Sobre o futuro da relação política na Capital, o presidente do Legislativo diz que as lideranças de PT e PDT buscarão entendimento “em tempo oportuno” e lembra que a divergência em Fortaleza não é novidade.

“Se for esse entendimento para culminar numa aliança eleitoral, muito bem, ótimo. Se não, cada um deverá defender o seu projeto e disputar as eleições. Vale lembrar que, em Fortaleza, o PDT e o PT já vêm disputando as eleições – as últimas três ou quatro eleições. Quer dizer, já não há um alinhamento entre o PDT e o PT em Fortaleza, na verdade nunca houve, né?”, ressalta.

Balanço dos três meses

Ainda na entrevista, Gardel falou sobre as ações que iniciou à frente da Câmara nesses três primeiros meses. Segundo ele, a Casa deve, em breve, dar início à criação da Procuradoria da Mulher da Câmara e ampliar para os bairros a atuação da Central da Cidadania.

“Estamos no final desse planejamento. Imagino que, ainda no primeiro semestre, a gente consiga ter essa atividade desenvolvida, ouvindo a população junto à Câmara Municipal”, ressaltou.






Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *