Falso médico preso em Fortaleza tinha salário de até R$ 42,5 mil – Segurança


O homem preso em Fortaleza suspeito de exercer ilegalmente a medicina trabalhou em pelo menos quatro hospitais públicos do Ceará. Ele recebeu salários de até R$ 42,5 mil.

Thiago Celso Andrade Reges, de 36 anos, foi preso em 17 de fevereiro no Bairro Cocó. O ‘falso médico’ atuou como plantonista no Hospital e Maternidade João Ferreira Gomes, em Itapajé, de setembro a outro de 2020, com remuneração de R$ 22.500 a R$ 42.500 pelos plantões. As informações são do G1. 

Já na cidade de Mulungu, o suspeito foi plantonista em um hospital municipal, em abril e maio de 2021, com remuneração de R$ 2 mil e R$ 5.200. Ele também atuou no hospital de Pentecoste, de janeiro a novembro de 2022, com salários de R$ 8.184 a R$ 11.360.

O suspeito trabalhou em um hospital de Baturité, por período e com remuneração não informados. Thiago também é investigado por estelionato e falsidade ideológica de documentos, após tentar validar um falso diploma de medicina.

Falso médico

As investigações da Polícia apontam que o Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec) já havia recolhido a sua carteira profissional, que havia sido obtida de forma fraudulenta, e instaurado procedimento administrativo contra ele. 

No momento da prisão, os policiais apreenderam jaleco, estetóscopio, notebooks, tablet, aparelhos celulares, maquinetas e pendrives.

A defesa do suspeito disse ao Sistema Verdes Mares que ainda vai ter acesso aos autos e que o caso corre em segredo de justiça.

Ele também responde por tráfico internacional de mulheres, no Acre. O suspeito foi um dos alvos da ‘Operação Delivery’, que investigou rede de prostituição e exploração sexual. 



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *