Deputado protocola pedido de impeachment de Lula após ofensa a Moro – Notícias



O deputado federal Bibo Nunes (PL-RS) protocolou nesta quarta-feira (22) um pedido de impeachment contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após o chefe do Executivo declarações sobre o senador Sergio Moro (União-PR). Em entrevista, Lula disse que pensava em vingança contra o ex-juiz quando estava na prisão.


“Essa declaração viola a imunidade assegurada ao membro do Congresso, com nítido caráter de vingança contra o senador eleito democraticamente e procede, de modo incompatível, com a dignidade, a honra e o decoro do cargo de presidente da República. A ofensa nutre sentimento de vingança e não serve de exemplo para o povo brasileiro”, disse o deputado.



O pedido de impeachment é protocolado no dia em que a Polícia Federal desarticulou uma ação criminosa que tinha como alvo o ex-juiz e agora senador da República.


Segundo a Lei nº 1.079/1950, que determina os critérios para o impeachment de chefes do Executivo, cita que pode ser considerado crime de responsabilidade o uso de “violência ou ameaça contra algum representante da Nação para afastá-lo da Câmara a que pertença ou para coagí-lo no modo de exercer o seu mandato bem como conseguir ou tentar conseguir o mesmo objetivo mediante suborno ou outras formas de corrupção”.


Lula sobre Moro


Em entrevista ao site Brasil 247 na terça-feira (22), Lula relembrou os meses preso e disse que pensava em vingaça contra Sergio Moro. “De vez em quando ia um procurador, de sábado ou de semana, para visitar, ver se estava tudo bem. Entravam três ou quatro procuradores, e perguntavam ‘tá tudo bem?’, e [eu respondia] ‘não tá tudo bem, só vai estar bem quando eu f… esse Moro’”, disse.


“‘Eu tô aqui para me vingar dessa gente’, eu falava todo dia que eles entravam lá, ‘se prepare que eu vou provar [inocência]’”, comentou.


Outros pedidos de impeachment


Essa não é a primeira vez que um deputado pede o impeachment de Lula. Em janeiro, o deputado federal Ubiratan Sanderson (PL-RS) protocolou um pedido contra o presidente sob a justificativa de que o presidente cometeu crime de responsabilidade ao dizer que o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi um “golpe de Estado”.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *