Deputado Eduardo Bismarck é eleito coordenador da bancada federal do Ceará – PontoPoder


O deputado federal Eduardo Bismarck (PDT) foi eleito, nesta terça-feira (14), como novo coordenador da bancada cearense em Brasília. O pedetista permanece neste cargo durante este ano legislativo. A articulação que colocou o político nesta função também estabeleceu que, no próximo ano, o União Brasil indique um coordenador, seguido do PSD e do PL.

“Passada a disputa, a prioridade agora é organizar e pensar na organização do orçamento, dialogar com todos da bancada, construir a parte orçamentária e fazer interlocução dos parlamentares com os órgãos que podem receber emendas”, declarou o pedetista.

Leia mais

Questionado sobre o impasse dos últimos anos, quando o Governo do Ceará pressionou para que metade das emendas da bancada fossem destinadas para obras estaduais, o novo coordenador disse que, agora, os deputados terão mais autonomia.

“Está bastante cristalino que nesse novo formato vamos permitir que cada um defenda de forma ampla e irrestrita o seu ponto de vista, todo parlamentar vai ter voz, vai fazer discursos necessários, mas, ao final, cada parlamentar vai indicar suas emendas, a sua cota-parte conforme for do seu interesse, é o que tem acontecido nos últimos anos”, declarou Bismarck.

Eleição do novo coordenador

A articulação que conduziu Bismack à coordenação também estabeleceu o acordo de que o União Brasil, o PSD e o PL assumam o cargo nos próximos anos.

Esse grupo também vetou a presença de nomes do PT no comando da bancada. Uma das possibilidades era de que a deputada federal Luizianne Lins (PT) assumisse essa função, mas, diante da resistência dos colegas, ela renunciou à disputa ainda na semana passada.

Na reunião desta terça-feira, esse acordo que também afeta a definição da bancada nos próximos anos foi alvo de críticas. Da bancada do PT, o deputado federal José Airton (PT) votou contra a indicação de Bismarck. Também se posicionou de forma contrária à indicação a deputada federal Fernanda Pessoa (União).

Assim, Bismarck acabou eleito com apoio do PSD, PL, MDB e parte do União Brasil. Ao todo, ele recebeu apoio de 17 deputados federais e dois senadores. Para os próximos anos, as articulações nos bastidores indicam que o mais cotado para suceder o pedetista é o deputado Moses Rodrigues (União). Em seguida, Domingos Neto (PSD) passaria a coordenar a banca.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *