Crato, Juazeiro e Barbalha: eleição de 2024 já mobiliza estratégias de líderes políticos do Cariri – PontoPoder


As eleições municipais de 2024 estão distantes mais de um ano, mesmo assim os grupos políticos das três principais cidades do Cariri, maior região do Ceará, no Sul do Estado, já se movimentam e traçam estratégias para a disputa que historicamente é acirrada. Em Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha os bastidores das articulações já dão conta dos cálculos eleitorais, que incluem pesquisas de opinião e participação de caciques da política. 

Cada município terá um aspecto único no próximo pleito. Juazeiro, maior cidade entre os três com quase 300 mil habitantes segundo o IBGE, tem o “tabu” de não ter um prefeito reeleito em toda história, sequência que Glêdson Bezerra (Podemos) tentará quebrar. 

Em Crato, o prefeito José Ailton Brasil (PT) prepara um sucessor e se despede de dois mandatos consecutivos na gestão. Já em Barbalha, o estreante Guilherme Saraiva (sem partido) tentará mais um mandato após ter sido eleito pela primeira vez a um cargo público em 2020. 

O Diário do Nordeste conversou com interlocutores próximos aos gestores, e também ouviu políticos que podem figurar como postulantes à disputa no ano que vem. O cenário descrito por eles ainda é de “cautela” e “paciência”, mas já demonstra que a corrida eleitoral no Cariri, região com 29 municípios, já está a todo vapor. 

Juazeiro do Norte

Maior cidade da região, os 183.500 eleitores de Juazeiro nunca reelegeram um prefeito. “Isso faz com que as coisas aqui comecem antes”, diz um interlocutor ao afirmar que as tratativas já iniciam um ano antes. 

O prefeito Glêdson Bezerra é um candidato natural, e admite a possibilidade de disputar a reeleição, mesmo sem ainda entrar em detalhes sobre as articulações. Ele, porém, poderá enfrentar adversários que atualmente compõem a sua própria base. 

É o caso do deputado estadual Davi de Raimundão (MDB). Davi foi eleito em 2022 após ficar na suplência nas eleições de 2018. Em 2020 foi candidato a vice-prefeito de Juazeiro do Norte, atingindo o terceiro lugar na disputa. O parlamentar, porém, adota cautela sobre o assunto. 

“Acabei de ser eleito deputado, e a eleição municipal será discutida no momento certo. Estou me reunindo com os políticos da cidade para tratar do futuro do Cariri”, afirma. 

Legenda: Davi de Raimundão (MDB), Glêdson Bezerra (Podemos), Yury do Paredão (PL) e Fernando Santana (PT) poderão disputar a prefeitura de Juazeiro em 2024, segundo interlocutores.

Foto: Alece, Thiago Gadelha e Divulgação

Outro agente que hoje é base do prefeito e inclusive uma ponte importante entre Glêdson e o Governo do Estado, é o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (Alece), o deputado Fernando Santana (PT). 

Questionado, o parlamentar evita falar sobre sucessão em Juazeiro, mas interlocutores próximos afirmam que o nome do petista, que é aliado ao ministro da Educação Camilo Santana, é um dos mais cotados para concorrer à prefeitura. 

Natural de Barbalha, Fernando trocou o domicílio eleitoral para Juazeiro ainda em 2021, o que levantou especulações sobre sua candidatura. 

O cenário em Juazeiro ainda conta com as movimentações do deputado federal Yury do Paredão (PL), eleito pela primeira vez a um cargo público em 2022. Apesar de estreante, o parlamentar demonstrou força no município recentemente.

Yury vinha em uma crescente e a sua irmã, vereadora Yanny Brena (PL), recentemente havia sido eleita a segunda mulher presidente da Câmara de Juazeiro, com o seu apoio. No início de março, a trágica morte da parlamentar vítima de feminicído, segundo aponta investigações preliminares da polícia, modificou inclusive o cenário político no município.

O parlamentar, portanto, apoiou a eleição do presidente da Câmara Municipal, vereador Capitão Vieira (PTB), eleito com 12 votos. Procurado, ele não retornou o contato da reportagem. 

Crato

Na segunda maior cidade da região, o prefeito José Ailton Brasil, do PT, disse que, após breves contatos com Camilo Santana, ficou previamente decidido que ele teria “carta branca” para indicar um sucessor dentro do grupo após dois mandatos consecutivos. 

Há pelo menos dois nomes principais no páreo. Um deles é o do vice-prefeito André Barreto (PDT), que já foi Secretário de Saúde no município e está ao lado do prefeito desde o primeiro mandato. 

Por outro lado, o Chefe de Gabinete Rondinele Brasil também é uma possibilidade de indicação. Para o prefeito, nada está decidido e há ainda a chance de uma mulher disputar a Prefeitura pelo grupo. 

Zé Ailton Brasil

Legenda: Zé Ailton Brasil (PT) é o atual prefeito de Crato

Foto: Reprodução/Facebook

“Nós estamos trabalhando. Temos um pool de partidos que fazem parte da coligação, estamos trabalhando uma pessoa que possa dar continuidade. Muito mais importante é defender esse projeto”, contou o prefeito em entrevista.

Segundo ele, o governador Elmano de Freitas (PT) também será consultado. 

Por outro lado, surgem nomes da oposição. Um deles é o do suplente de deputado estadual Dr. Aloísio Brasil (União Brasil). Ele foi candidato a prefeito em 2020, e ficou em segundo lugar. 

O político tem como liderança o prefeito de Maracanaú Roberto Pessoa, que historicamente se colocou na oposição aos governos estaduais no Ceará. Ele afirma que um rodízio dentro do partido firmado à época da eleição fará com que os suplentes possam assumir um mandato de quatro meses.

Barbalha

O prefeito de Barbalha é o único entre os três municípios que é um estreante em um cargo público. Ele se elegeu pela primeira vez em 2020, com o apoio do então governador Camilo Santana. Interlocutores afirmam que ele é o candidato “natural” do Governo do Estado.

Guilherme Sampaio e Fernando Santana

Legenda: Guilherme Sampaio apoiou o deputado Fernando Santana em 2022

Foto: Reprodução/Facebook

Na oposição, no entanto, o grupo prepara o nome do vereador e líder da oposição na Câmara Municipal, Rildo Teles (PSDB). Ele poderá ser o indicado uma vez que o ex-prefeito Argemiro Sampaio (PSDB) está inelegível até 2028. 

“Hoje o grupo está unido, a gente tem hoje a consciência de que será escolhido o candidato que melhor estiver sendo aceito nas pesquisas. Tenho cinco mandatos de vereador, estou no meu sexto mandato”, complementa. 



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *