𝗧𝗿𝘂𝗺𝗽 𝗱𝗶𝘇 𝗾𝘂𝗲 𝗲𝘀𝗽𝗲𝗿𝗮 𝘀𝗲𝗿 𝗽𝗿𝗲𝘀𝗼 𝗻𝗮 𝘁𝗲𝗿𝗰̧𝗮-𝗳𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗲 𝗽𝗲𝗱𝗲 𝗽𝗿𝗼𝘁𝗲𝘀𝘁𝗼𝘀 𝗱𝗲 𝗮𝗽𝗼𝗶𝗮𝗱𝗼𝗿𝗲𝘀

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump disse neste sábado (18) que espera ser preso em conexão com a investigação do promotor distrital de Manhattan na próxima semana e pediu protestos como resultado.

Em uma postagem em rede social no sábado, Trump, referindo-se a si mesmo, disse que o “principal candidato republicano e ex-presidente dos Estados Unidos será preso na terça-feira da próxima semana”.

Embora Trump não tenha fornecido detalhes sobre por que espera ser indiciado, sua equipe jurídica espera que isso aconteça em breve e se prepara nos bastidores para as próximas etapas. Espera-se que o ex-presidente se apresente em Manhattan após as acusações formais e expressou interesse em fazer um discurso depois, embora ainda não se saiba se ele o fará.

Trump reclamou em particular que acredita que só será indiciado porque acha que o promotor distrital de Manhattan, Alvin Bragg, “o odeia”, segundo uma fonte familiarizada com o que Trump disse.

Alguns dos conselheiros de Trump o instaram em particular a não convocar protestos, preocupados com a ótica de um protesto em massa nas ruas de Manhattan crescendo fora de controle ou se assemelhando ao ataque de 6 de janeiro de 2021 ao Capitólio dos Estados Unidos.

As discussões têm sido sobre como lidar com a possível acusação criminal por um grande júri do condado de Nova York e a coreografia em torno da possibilidade de uma prisão sem precedentes de um ex-presidente dos Estados Unidos. O Departamento de Polícia de Nova York não respondeu imediatamente ao questionamento da CNN após as postagens de Trump neste sábado.

O destacamento do Serviço Secreto dos EUA de Trump o levaria ao escritório do promotor distrital de Manhattan para tirar impressões digitais e, em seguida, tirar fotos nos escritórios do esquadrão de detetives do promotor distrital. Como é habitual nos casos em que um réu pode se entregar voluntariamente, após o processamento da prisão, o ex-presidente seria levado diretamente a uma acusação perante um juiz, onde provavelmente seria libertado sob sua própria fiança.

Policiais que estão a par das discussões disseram que várias preocupações foram discutidas no processo de planejamento, incluindo a segurança do tribunal e o potencial de manifestações fora do tribunal por partidários de Trump ou contramanifestações de manifestantes anti-Trump, com o risco de os dois grupos em confronto. Fonte; CNN

JORNAL CAUCAIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *